Notícia

A fabricante Wyze, do ramo da IoT, sofre vazamento de dados e expõe dados pessoais de 2,4 milhões de clientes

Há poucos dias, relembramos os 5 maiores vazamentos de dados e 2019, e há apenas 3 dias do início de 2020, mais um caso foi noticiado.

A empresa Wyze, fornecedoras de equipamentos IoT, como câmeras de segurança e fechaduras, sofreu vazamento de dados que expôs informações pessoais de aproximadamente 2,4 milhões de clientes, e os dados ficaram expostos por aproximadamente 12 dias.

Entre os dados expostos no vazamento de Wyze estão altura, peso, sexo, além de outras informações de saúde de cerca de 140 usuários beta que participam dos testes de novo hardware, segundo a companhia.

Quem noticiou o vazamento pela primeira vez foi a empresa de segurança digital Twelve Security. Os dados foram expostos por engano, no momento que foram transferidos para um novo banco de dados que facilitaria a consulta. Contudo, um funcionário não conseguiu manter os protocolos de segurança no processo de transferência.

A empresa, segundo seu fundador, segue “analisando esse evento para descobrir por que e como isso aconteceu”. Na sequência, foi descoberto um segundo banco de dados desprotegido, mas não se sabe quais informações foram expostas nesse caso.

Com leis como a LGPD em vigor, as empresas precisarão de medidas que protejam seus dados contra este tipo de incidente, pois neste caso, penalidades serão aplicadas, implicando não comente no pagamento de multas, como também problemas de imagem para a empresa. É importante que sua empresa se informe acerca das diretrizes da lei, e trabalhe na adequação do ambiente. Conheça as soluções que a Cintech oferece, consulte nossos Especialistas!

  • Publicado dia: 03 de janeiro de 2020
  • Categoria(s): Sem categoria